Maringá, 17 de Outubro de 2018
GLOBAL BENEFÍCIOS Black Bull Steak House
 
Untitled Document
10.01.2018
Militantes lançam Comitê em Maringá
Centenas de integrantes de partidos políticos, movimentos sociais, grupos independentes e outras entidades de classe participam neste sábado (13) do lançamento do Comitê de Defesa da Democracia e pela Candidatura de Lula à presidência da república.

A iniciativa desenvolvida por meio da Frente Brasil Popular terá início às 9 horas na Câmara Municipal de Maringá. Com espaço reservado para debate e deliberação de ideias, o evento pretende unificar a população da região que defende a participação do ex-presidente no pleito deste ano.

O comitê em Maringá será lançado em razão de uma proposição da Frente Brasil Popular nacional para a formação de grupos em cidades referências para todos os estados.

No Paraná, além da Cidade Canção, locais como Curitiba, Londrina, Cascavel, Ponta Grossa, entre outros municípios, também formalizam o movimento em defesa da democracia e pelo direito de Lula ser candidato, visto a possibilidade de condenação em segunda instância no dia 24 deste mês. Grupos maringaenses contrários ao ex-presidente pretendem protestar no mesmo dia e local.

A Frente Brasil Popular de Maringá realiza a convocação para a reunião de lançamento do Comitê neste sábado através das redes sociais, especialmente o Facebook. No evento oficial, centenas de pessoas demonstraram interesse em participar do ato que possui autorização da Câmara de Vereadores, depois de pedido formal via ofício do vereador Carlos Mariucci (PT). Atos semelhantes ocorrem em aproximadamente 150 municípios de todos os estados do Brasil no que é chamado de “Dia Nacional de Mobilização em Defesa da Democracia e do Direito de Lula se Candidato”.

A Frente formada por integrantes principalmente do Partido dos Trabalhadores (PT) e do Partido Comunista do Brasil (PCdoB), além de movimentos como a União Nacional dos Estudantes (Une), União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes), União da Juventude Socialista (UJS) e centrais sindicais como a Central Única dos Trabalhadores (CUT) e Central dos Trabalhadores do Brasil (CTB) se manifesta contra uma possível condenação do ex-presidente. Em julho do ano passado, Lula foi condenado na Operação Lava Jato a nove anos e seis meses de prisão no caso do triplex do Guarujá (SP).

No próximo dia 24 ocorre o julgamento de apelação criminal do ex-presidente na sede do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), em Porto Alegre (RS). Caso confirmada uma nova condenação, há a possibilidade de que a candidatura de Lula, confirmado com pré-candidato à presidência nas eleições de outubro deste ano, seja proibida a partir da inelegibilidade do petista. Apesar da necessidade da execução provisória da pena ser feita após o julgamento de todos os recursos do segundo grau, em dezembro de 2017, todos os ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) afirmaram que se a decisão do TRF4 for a de seguir o resultado do julgamento em primeira instância, em Curitiba, Lula não poderá concorrer para mais um mandato.

Comitê em Maringá
De acordo com o vereador e presidente do PT de Maringá, Carlos Mariucci, o objetivo do Comitê na Cidade é o de organizar a população de toda a região que defende a não somente a candidatura de Lula, como também o estado democrático de direito. “Por meio da Frente Brasil Popular se decidiu que todas as cidades com um porte como Maringá ou maior deveriam se organizar para movimentos em defesa da democracia. Todos tem conhecimento de que o [Michel] Temer (MDB) é corrupto e ninguém faz nada. Há também provas contra o Aécio [Neves] (PSDB) e ninguém faz nada. Contra o Lula, que não há provas, ocorre toda esta situação”, explica.

A partir das 9h, no Plenário da Câmara, haverá espaço para a apresentação de ideias e um cronograma de atividades até o dia do julgamento em Porto Alegre. Através da mobilização dos militantes, centenas de pessoas de Maringá, Paiçandu, Sarandi e outras cidades deverão se deslocar até a capital gaúcha no dia 24 para acompanhar próximo ao Tribunal um dos julgamentos mais importantes da história do País. Por meio das redes sociais, senadores como Requião (MDB), Gleisi Hoffmann (PT), deputado federal Enio Verri (PT), entre outras autoridades e representantes divulgaram vídeos de apoio ao grupo em Maringá e outras localidades do Estado.

Possibilidade de confronto
Grupos à direita do espectro político, como o “Patriotas Maringá” e o Movimento Brasil Livre (MBL) realizam a convocação de manifestantes “anti-Lula” para um protesto em frente à Câmara de Vereadores também no sábado por volta das 9 horas. Segundo a página oficial do MBL em Maringá, o ato será realizado principalmente como uma forma de defender o juiz Sérgio Moro, autor da condenação do ex-presidente em primeira instância. “O PT resolveu fazer Maringá de palco para atacar Sérgio Moro e defender Lula. Vamos proteger a imagem de nosso compatriota e de nossa cidade. Junte-se à contramanifestação”, diz a postagem oficial.

Também pelo Facebook, o vereador ligado ao Movimento de orientação liberal no ponto de vista econômico, Homero Marchese (PV), também convocou eleitores e apoiadores a comparecerem no protesto contra a organização do Comitê. Erroneamente, Marchese afirma que os senadores paranaenses estarão presentes no ato. Nos comentários, diversas pessoas confirmaram presença e apoiaram que ovos e tomates sejam arremessados principalmente contra Gleisi, que estará em Porto Alegre neste sábado.

Diante do cenário, a Frente Brasil Popular se reuniu na tarde de ontem (9) para discutir medidas de segurança sobre uma possibilidade de confronto entre os militantes.

“Há uma série de mentiras e desinformações sendo divulgadas pela direita. O que nós vamos fazer no sábado é o lançamento do Comitê. Eles têm total direito de criar um grupo para ser contra o Lula, isto é a democracia. O que não pode, no entanto, é este grupo marcar depois de vários dias um contraprotesto no mesmo local e horário para manifestar contra a gente. Eu respeito e sempre vou respeitar quem pensa diferente, mas isto não é democrático. Eles comparecerem lá é um risco. Isso não é uma praça de guerra. Vamos nos reunir, comunicar o 4º Batalhão de Polícia Militar e ver como fazer para que possíveis confrontos sejam evitados”, explica Mariucci. A comunicação do 4ºBPM informou que a situação será estudada entre hoje e sexta-feira (12).

Procurado para comentar as declarações via internet, o vereador Homero Marchese não foi localizado até o final da tarde dessa terça-feira.

Matheus Gomes
Foto - Reprodução
 
17.10.2018
Corinthians vai usar força da Fiel
17.10.2018
“Há terrorismo no Brasil”, diz ministro da Justiça
17.10.2018
Homem abusava sexualmente do filho
17.10.2018
Vereador pede câmeras apenas fora das salas de aula
17.10.2018
‘Business As Mission’ será realizado em Maringá
17.10.2018
Vereadores criticam promessas feitas por prefeito Ulisses Maia
16.10.2018
Brasil e da Argentina jogam hoje
16.10.2018
Prefeitura inicia construção de 49 casas em Iguatemi
16.10.2018
Horário de verão começa dia 4 de novembro
16.10.2018
Milhares ficam sem energia após temporal em Maringá
16.10.2018
Mais de 75% dos partos da rede pública são cesáreas
16.10.2018
Homem morre em colisão no Contorno Norte
15.10.2018
Semop segue com obras na Avenida Carlos Borges
15.10.2018
Palmeiras líder de novo
15.10.2018
Bolsonaro usa redes sociais para desmentir Haddad
15.10.2018
Rotam prende traficante com 116 quilos de drogas
15.10.2018
Maringá é destaque em Logística Reversa no Paraná
11.10.2018
PT muda de cor para enganar o eleitor
11.10.2018
Bolsonaro lidera no segundo turno com 54%
11.10.2018
Homem que morreu em motel foi vítima de causas naturais
11.10.2018
Cruzeiro vence a primeira da final
11.10.2018
Ulisses Maia volta atrás e suspende projeto de novo imposto
11.10.2018
Movimento na região de Maringá deve aumentar 20% no feriadão
10.10.2018
Começa a disputa pela Copa do Brasil
10.10.2018
Cidade de Sarandi comemora 37 anos
10.10.2018
Câmara aprova projeto de segurança e fiscalização de combustíveis
10.10.2018
Maia assina projeto para implantar o “botão do pânico”
10.10.2018
“Gatorade” de cocaína é usado para matar presos
10.10.2018
Prefeitura faz projeto para cobrar novo tributo
09.10.2018
Partidos devem anunciar apoio no segundo turno
09.10.2018
Calçadas irregulares rendem quase 2 mil notificações
09.10.2018
Maringá elege oito deputados e aumenta representatividade
09.10.2018
Universidade inaugura sistema de monitoramento
09.10.2018
MP denuncia homem por feminicídio
08.10.2018
Vídeos com problemas nas urnas eletrônicas viralizam
08.10.2018
Haddad está em Curitiba pedindo conselho na prisão
08.10.2018
Briga termina em assassinato no Ebenezer
07.10.2018
Ratinho Júnior é eleito governador do Paraná
07.10.2018
A noite da vergona do UFC
07.10.2018
Bolsonaro e Haddad disputam o segundo turno
06.10.2018
“Operações Eleitorais” unem órgãos de segurança de Maringá
07.10.2018
Prefeitura abre licitação para agência de publicidade
07.10.2018
Mais de 147 milhões de eleitores devem ir às urnas neste domingo
06.10.2018
Plano de mobilidade urbana será elaborado em 2019
06.10.2018
Presos libertam reféns e encerram rebelião
05.10.2018
Cruzeiro fora da Libertadores
05.10.2018
Eleitor pode consultar local de votação por telefone
05.10.2018
Polícia Militar monta esquema para as Eleições 2018
05.10.2018
Depen controla rebelião na Penitenciária Estadual
04.10.2018
Palmeiras avança na Libertadores
04.10.2018
Agentes de trânsito vão receber adicional por periculosidade
04.10.2018
Festa das Nações
04.10.2018
Candidato a governo de São Paulo sofre ataque a tiros
04.10.2018
Maringá terá reajuste de 4,2% no IPTU em 2019
03.10.2018
Prefeitura abre licitação para novos jazidos
03.10.2018
Projeto “Trânsito em Sala de Aula”
03.10.2018
Bolsonaro dispara a 32% segundo Datafolha
03.10.2018
João Gordo relembra saída da MTV
03.10.2018
Maringá atingiu a maior arrecadação do ISSQN da história
03.10.2018
Mulher atropela e fere ex-marido
02.10.2018
Problema de umidade em solo da Catedral
02.10.2018
Maringá tem R$ 2,1 bi em poupança
02.10.2018
Palocci diz que houve desonestidade em toda a estrutura do PT
02.10.2018
Paraná não terá lei seca nas eleições 2018
02.10.2018
Atirador mata jovem pelas costas
01.10.2018
Palmeiras é novo líder do Brasileiro
01.10.2018
Manifestantes vão às ruas em apoio a Jair Bolsonaro
01.10.2018
Terremoto e tsunami na Indonésia causam mais de 800 mortes
01.10.2018
Atividades diversas marcam a Semana do Idoso
01.10.2018
Sanepar é proibida de cobrar taxa mínima de água e esgoto
01.10.2018
Professor denuncia ação durante eleições da UEM
Nipo Brasileiro Contabilidade
Asia Sushi Beer
SINCONFEMAR
Della Pizza
B1
Centro Comercial Tiradentes
Paraná Banco
MAPA - Venda de Ônibus
Oliver Media
Garage Motors
OdontoAtual