Maringá, 20 de Agosto de 2018
GLOBAL BENEFÍCIOS Black Bull Steak House
 
Untitled Document
07.05.2018
Morreu Walber Guimarães
Walber Guimarães, 85 anos, faleceu na manhã de ontem (6), em Maringá. Ele estava internado no Hospital Santa Rita.

Ele foi vereador, vice-prefeito de Maringá (gestão Silvio Barros, 1973-76) e deputado federal por três mandatos (de 1975 a 1987), tendo sido segundo vice-presidente da Câmara Federal no período de 1983-84, onde também foi corregedor.

Maranhense de Colinas, advogado, era considerado grande articulador e conciliador. Era nome tido como certo num eventual governo Tancredo Neves, que faleceu antes de assumir o cargo. Foi ele quem trouxe Tancredo a Maringá, para ser padrinho do casamento de uma de suas filhas.

Filho de Antônio Nicolau Guimarães e de Lavínia Sousa Guimarães, foi técnico em Contabilidade, oficial administrativo do Instituto de Aposentadoria e Pensões dos Comerciários em São Luiz (MA), diretor da empresa de transporte aéreo Norte do Brasil e gerente da Cooperativa dos Ferroviários do Maranhão.

Casou-se com Esmeralda Vaz Guimarães, com quem teve quatro filhos. Segundo o CPDOC, no Paraná, foi gerente da Indústria de Madeiras Filipe e, a partir de 1968, vereador em Maringá. Foi secretário da Câmara Municipal, presidente da Comissão de Redação e vice-presidente da Comissão de Justiça, além de presidente do diretório municipal do Movimento Democrático Brasileiro (MDB). Deixou a Câmara de Vereadores em 1972, ano em que se bacharelou pela Faculdade de Direito da Universidade Estadual de Maringá.

No ano seguinte, assumiu a vice-prefeitura e, paralelamente, tornou-se presidente da Companhia de Desenvolvimento, secretário de Viação e Obras Públicas e secretário extraordinário.

Em novembro de 1974, elegeu-se deputado federal na legenda do MDB e assumiu o cargo em fevereiro de 1975, após deixar a vice-prefeitura. Foi membro da Comissão de Fiscalização Financeira e Tomada de Contas e suplente da Comissão de Constituição e Justiça. Reeleito em novembro de 1978, foi vice-líder, além de vice-presidente da Comissão de Agricultura e Política Rural e suplente da Comissão de Fiscalização Financeira e Tomada de Contas.

Em outubro de 1979, como coordenador do grupo “moderado” do MDB, condenou o ingresso de comunistas no partido, questão originada de uma sugestão feita por Luís Carlos Prestes, então secretário-geral do proscrito Partido Comunista Brasileiro (PCB). No mesmo mês, após a apresentação do projeto de reformulação partidária do governo, declarou que os oposicionistas que pretendiam formar partidos deveriam paralisar seus planos e tratar de se unir para a modificação do projeto governamental. Afirmou ainda que, caso o projeto fosse aprovado, nenhum parlamentar sairia do MDB; que o partido seria reconstituído com a totalidade de seus integrantes, possivelmente reforçados por dissidentes da Aliança Renovadora Nacional (Arena). Entretanto, quando a proposta governista de extinguir o bipartidarismo foi aprovada em novembro de 1979, filiou-se ao Partido Popular (PP), e no ano seguinte tornou-se vice-líder.

Em abril de 1980, propôs a constituição de uma comissão mista, com senadores e deputados de todos os partidos, para o estudo de reformas dos dispositivos constitucionais referentes aos poderes Legislativo e Judiciário e à organização político-administrativa. Ainda nessa legislatura, foi membro das comissões do Interior e de Relações Exteriores, assim como da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) destinada a investigar as causas das elevadas taxas de juros do Sistema Financeiro Nacional. Foi também suplente da Comissão de Agricultura e Política Rural e relator da CPI criada para apurar denúncias de atos de corrupção praticados na administração federal. Essa CPI pretendeu convocar ex-ministros do governo Ernesto Geisel e governadores, que, no entanto, foram liberados de prestar depoimento pelo Partido Democrático Social (PDS), majoritário na Câmara, seguindo orientação do governo. A CPI tratou de casos como o da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, acusada de esbanjar recursos quando da realização no Rio de Janeiro, em 1981, do XVIII Congresso da União Postal; o do Banco Econômico, acusado de favorecimento com dinheiro público; e o da Fiação e Tecelagem Lutfala, acusada de recebimento indevido de dotações do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDE), problema que envolvia o governador Paulo Maluf, de São Paulo. Na época, Maluf também foi acusado de doar indevidamente automóveis aos jogadores de futebol que venceram a Copa do Mundo em 1970. Por sua participação nessa CPI sofreu, ao lado do deputado Hélio Duque, do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) do Paraná, ameaças extensivas à sua família e pediu garantias ao ministro da Justiça Ibrahim Abi-Ackel. Com a incorporação do PP ao PMDB em fevereiro de 1982, filiou-se a essa legenda, na qual conseguiu nova reeleição em novembro.

Empossado em fevereiro de 1983, votou a favor da emenda Dante de Oliveira que, examinada na Câmara em 25 de abril de 1984, propôs o restabelecimento das eleições diretas para presidente da República em novembro daquele ano. Como a emenda não obteve o número de votos necessários à aprovação — faltaram 22 para que pudesse ser enviada ao Senado —, na disputa ocorrida no Colégio Eleitoral, em 15 de janeiro de 1985, votou em Tancredo Neves, candidato da Aliança Democrática — união do PMDB com a dissidência do Partido Democrático Social (PDS) abrigada na Frente Liberal — em oposição ao candidato do regime militar, Paulo Maluf, que acabou derrotado. Tancredo não chegou a tomar posse. Doente, faleceu em 21 de abril de 1985. Seu substituto foi o vice José Sarney, que já exercia interinamente o cargo desde 15 de março.

Em novembro de 1986, concorreu à Assembleia Nacional Constituinte e alcançou uma suplência. Deixou a Câmara em janeiro do ano seguinte, no fim da legislatura.

O corpo do ex-deputado federal Walber Guimarães será sepultado hoje às 9h no Cemitério Municipal de Maringá. O velório acontece na sala 7 da Capela do Prever da Zona 2.


Blog do Rigon
Foto - Reprodução
 
19.08.2018
Celibato clerical
19.0.2018
Mara Maravilha briga com Léo Dias
19.08.2018
Prefeito destaca 89 obras em andamento
19.08.2018
Antiga Estrada Venda 200 será caminho turístico
19.08.2018
Samu ganha ambulância doada por empresário
19.08.2018
Temer convoca reunião para discutir ataque a venezuelanos
Nipo Brasileiro Contabilidade
Asia Sushi Beer
SINCONFEMAR
Della Pizza
B1
Centro Comercial Tiradentes
Paraná Banco
MAPA - Venda de Ônibus
Oliver Media
Garage Motors
OdontoAtual