Maringá, 23 de Março de 2019
GLOBAL BENEFÍCIOS Black Bull Steak House
 
Untitled Document
29.06.2018
Duas mortes registradas por gripe em Maringá e região
Maringá e Sarandi registraram as primeiras mortes por gripe neste ano. No boletim divulgado pela Secretária Estadual de Saúde, foram seis casos de H1N1 registrados desde o início de 2018. Considerando todos os tipos de influenza, o Município teve 11 casos.

A vítima de H1N1 em Maringá é uma mulher, de 61 anos, moradora da região Norte. Ela deu entrada na Unidade de Pronto Atendimento Zona Sul no dia 31 de maio com sintomas de gripe, onde foi medicada e em seguida foi mandada para casa. No dia 5 de junho, com sintomas mais graves, a mulher voltou à unidade. Ela foi internada e diagnosticada com o vírus e morreu no dia 7 de junho.

Apesar de fazer partedo grupo prioritário para receber a vacina contra a gripe, a senhora não havia sido imunizada.

Das mortes, 80% são de pessoas que tinham alguma doença associada que aumenta o risco de complicação, como diabetes e cardiopatias. Destes, apenas 20% tinham tomado a vacina.

O secretário de Saúde do Estado, Antônio Carlos Nardi, disse sobre a importância de se atingir a meta de cobertura vacinal. “Hoje o Paraná já atinge 90% de cobertura média estabelecida pelo Ministério da Saúde. Crianças de seis meses a menores de cinco anos e gestantes ainda é o nosso menor grau de cobertura. Lembrando, que a influenza mata, toda população tem que estar ciente, a vacina é eficiente, eficaz e está disponível nos 399 municípios do Estado do Paraná”.

No Paraná, foram 99 casos específicos de H1N1 e 16 mortes. Considerando todos os tipos de influenza, o Estado registrou 268 casos e 34 mortes.Entre todos os casos registrados no Paraná, 30 foram de gestantes. O grupo é um dos públicos alvos da vacinação e em Maringá a cobertura vacinal deve ficar abaixo de 90%. De acordo com o último relatório, o índice de cobertura vacinal em gestantes foi de 66,3%.

Em toda a 15º Regional de Saúde foram confirmados 17 casos de influenza, considerando todos os tipos da doença, e cinco mortes (uma em Astorga, duas em Colorado, em semanas epidemiológicas anteriores, e estas duas de Maringá e Sarandi). Segundo o boletim, entre as mortes do Estado, 82,4% apresentaram pelo menos um fator de risco para complicação.

Apesar da previsão de que as doses da vacina contra a gripe acabariam ainda na terça-feira (26), até a manhã de ontem (28), quatro Unidades Básicas de Saúde tinham juntas 410 doses.

A coordenadora de Vacinação, EdleneGoes, disse que os casos de mortes podem aumentar a procura pela vacina. Mas, ela avalia que a procura na última hora não traz tantos resultados. “Na verdade já deveriam ter se vacinado bem antes. Tem público alvo que a gente não chegou a 90%. Quando fala a palavra morte as pessoas começam a prestar atenção no que está acontecendo, mas agora é tarde”, diz a coordenadora.

Melaine Nabas
Foto - Reprodução
 
22.03.2019
Fusão de Disney e Fox deve resultar em demissões
22.03.2019
Temer fica preso em sala da PF no Rio
22.03.2019
Maringá confirma 10 novos casos de dengue
22.03.2019
Laboratório da UEM realiza inspeções em combustíveis
22.03.2019
Construção da pista de skate na Vila Olímpica é paralisada
22.03.2019
Mulher agride policial ao ser presa
Nipo Brasileiro Contabilidade
Asia Sushi Beer
SINCONFEMAR
Della Pizza
B1
Centro Comercial Tiradentes
Avenida Store
MAPA - Venda de Ônibus
Oliver Media
Garage Motors
OdontoAtual