Maringá, 01 de Agosto de 2014
Conceito Estofados COCAMAR
 
Untitled Document
25.12.2008
Ministério da Saúde criará UPA na Cidade
O Ministério da Saúde investirá R$ 193 milhões para a construção de 126 Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) em todo o Brasil e Maringá será uma das cidades beneficiadas.

A implantação das UPAs faz parte da execução do Programa Mais Saúde, destinado a qualificar o SUS em suas diversas áreas e a meta é acabar com a superlotação de hospitais, reduzir as filas de espera para o atendimento médico e prestar um atendimento de urgência altamente qualificado.

A proposta das unidades é prestar atendimento emergencial de baixa e média complexidade 24 horas por dia aos portadores de quadro clínico agudo e atender às diversas demandas da população, especialmente à noite e aos fins de semana, quando a rede básica e o Programa Saúde da Família não funcionam.

Em Maringá, como nas outras cidades, a UPA receberá a população e avaliará cada situação e os pacientes poderão ser tratados e liberados, permanecer em observação por até 48 horas ou removidos para um hospital. Em casos de natureza cirúrgica ou trauma, a unidade fará o primeiro atendimento, a estabilização e o diagnóstico.

“A criação da Unidade de Pronto Atendimento é uma política complementar de urgência e emergência e seguirá o padrão estabelecido pelo Ministério da Saúde, a planta já está pré-aprovada, os edifícios que abrigarão a UPA são iguais em todas as cidades, os aparelhos serão idênticos e na Cidade a unidade será construída anexa ao Hospital Municipal, que também já tem pronto atendimento 24 horas”, disse o secretário de Saúde de Maringá, Antonio Carlos Nardi.
A implantação das novas UPAs privilegiará regiões metropolitanas com, no mínimo, 50 mil habitantes, locais onde existe uma Rede Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) implantada, municípios onde o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é baixo e o atendimento hospitalar é precário.

TIPOS
As UPAs são classificadas em três diferentes portes, em regiões com cobertura populacional maior que 50 mil habitantes. Em regiões de menor porte, serão instaladas salas de estabilização com a presença de um médico para o atendimento das urgências mais observadas em cada localidade. As salas também ajudarão no apoio ao atendimento de pacientes em estado grave, nas regiões onde o Samu é regional, em municípios com grande extensão rural ou comunidades isoladas.

As UPAs contarão com salas de estabilização, com dois leitos e equipamentos para o acompanhamento de pacientes em estado grave, e cada unidade terá ainda consultórios de pediatria, clínica médica, odontologia e ortopedia, além de laboratório clínico e salas de raios-x, gesso, sutura, medicação e nebulização.

A estratégia de atendimento das UPAs está diretamente relacionada ao trabalho das equipes de resgate do Samu, pois as equipes são responsáveis pela primeira intervenção e pelo atendimento imediato ao paciente e como funcionam como centrais reguladoras, são capazes de diagnosticar a gravidade do caso e decidir o encaminhamento dos pacientes para UPAs ou hospitais.
A Cidade receberá uma UPA de porte III, ou seja, terá 200 a 300 mil habitantes como cobertura da população na região, os atendimentos médicos por dia poderão ser de 301 a 405 pacientes, o número mínimo de médicos por plantão será de seis, distribuídos entre pediatras e clínicos gerais e os leitos de observação serão de 13 a 20 unidades.
“O projeto foi apresentado para o Ministério da Saúde há algum tempo, e quando solicitamos uma UPA no município queríamos uma do tipo três, pois atende nossas necessidades, porque o Samu é regionalizado, atende Maringá, Sarandi e outras cidades vizinhas e a demanda é superior a 400 mil pessoas”, explica Nardi.

PROGRAMA
O projeto das Unidades de Pronto Atendimento 24 horas foi criado em 2002, a partir da Política Nacional de Atenção às Urgências, do Ministério da Saúde e atualmente, existem 81 UPAs em oito estados, Pará, Rio de Janeiro, Sergipe, Bahia, Paraná, Espírito Santo, Mato Grosso e Tocantis.

Os municípios que aderem às UPAs precisam ter o serviço de Samu habilitado ou estar em processo de aprovação do projeto e entre os requisitos, o município deve se comprometer a atingir no mínimo 50% de cobertura do Programa Saúde da Família na abrangência de cada UPA, no prazo máximo de dois anos.

No Paraná, haverá uma UPA de porte I em Campo Largo e uma UPA de porte III em Maringá, sendo que o total para os investimentos consistem em R$ 3 milhões para essas duas unidades.
“A data para a Unidade de Pronto Atendimento operar em Maringá ainda não está definida, pois não há previsão de prazos a serem cumpridos, entretanto, a intenção do ministério não poderia ser melhor, incrementar o serviço de urgência e emergência e, com isso, esvaziar a superpopulação desnecessária em hospitais”, finaliza Nardi.

Danyani Rafaella
Foto: Arquivo JP
 
01.08.2014
Iluminação definitiva do Willie Davids
01.08.2014
Carceragem da 9ª SDP será para prisões em flagrante
01.08.2014
Kaká não treina no São Paulo
01.08.2014
TSE julga registro de candidatos à Presidência
01.08.2014
Veículos pesados não podem trafegar na Avenida Morangueira
01.08.2014
Operação da Polícia Civil prende quatro suspeitos de homicídios
31.07.2014
Maratona Pare de Fumar Correndo
31.07.2014
Nova coleção atacadista deve movimentar economia
31.07.2014
Felipão custou caro à CBF
31.07.2014
Eduardo Campos diz que atual modelo político do país "esclerosou e faliu"
31.07.2014
Mulher perde R$ 13 mil no golpe do bilhete premiado
31.07.2014
200 presos são transferidos do minipresídio para a Casa de Custódia
30.07.2014
17ª Feira de Aviação
30.07.2014
Semana de Aleitamento começa na sexta-feira
30.07.2014
Começam obras do anel viário da UEM
30.07.2014
Anderson Silva volta ao UFC
30.07.2014
Obama anuncia novas sanções à Rússia
30.07.2014
Sete pessoas são presas durante operação da Polícia Civil
29.07.2014
Amigo Solidário alcança 50% da população
29.07.2014
Obras no Cemitério Municipal
29.07.2014
Projeto Motociclista Prudente
29.07.2014
Municípios devem acabar com lixões
29.07.2014
Palmeiras terá que arcar prejuízo
29.07.2014
Novo medicamento é esperança de cura para pacientes com hepatite C
Passe Fácil TCCC
RICCI SEMINOVOS
Plano Feminino
Martiflex
Binho Importados
Ortoplus
MAPA - Venda de Ônibus
Oliver Media
Centro Comercial Tiradentes
Ofertas Imobiliárias
Rima