Maringá, 23 de Abril de 2018
GLOBAL BENEFÍCIOS NUTRIGENES
 
Untitled Document
25.12.2008
Ministério da Saúde criará UPA na Cidade
O Ministério da Saúde investirá R$ 193 milhões para a construção de 126 Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) em todo o Brasil e Maringá será uma das cidades beneficiadas.

A implantação das UPAs faz parte da execução do Programa Mais Saúde, destinado a qualificar o SUS em suas diversas áreas e a meta é acabar com a superlotação de hospitais, reduzir as filas de espera para o atendimento médico e prestar um atendimento de urgência altamente qualificado.

A proposta das unidades é prestar atendimento emergencial de baixa e média complexidade 24 horas por dia aos portadores de quadro clínico agudo e atender às diversas demandas da população, especialmente à noite e aos fins de semana, quando a rede básica e o Programa Saúde da Família não funcionam.

Em Maringá, como nas outras cidades, a UPA receberá a população e avaliará cada situação e os pacientes poderão ser tratados e liberados, permanecer em observação por até 48 horas ou removidos para um hospital. Em casos de natureza cirúrgica ou trauma, a unidade fará o primeiro atendimento, a estabilização e o diagnóstico.

“A criação da Unidade de Pronto Atendimento é uma política complementar de urgência e emergência e seguirá o padrão estabelecido pelo Ministério da Saúde, a planta já está pré-aprovada, os edifícios que abrigarão a UPA são iguais em todas as cidades, os aparelhos serão idênticos e na Cidade a unidade será construída anexa ao Hospital Municipal, que também já tem pronto atendimento 24 horas”, disse o secretário de Saúde de Maringá, Antonio Carlos Nardi.
A implantação das novas UPAs privilegiará regiões metropolitanas com, no mínimo, 50 mil habitantes, locais onde existe uma Rede Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) implantada, municípios onde o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é baixo e o atendimento hospitalar é precário.

TIPOS
As UPAs são classificadas em três diferentes portes, em regiões com cobertura populacional maior que 50 mil habitantes. Em regiões de menor porte, serão instaladas salas de estabilização com a presença de um médico para o atendimento das urgências mais observadas em cada localidade. As salas também ajudarão no apoio ao atendimento de pacientes em estado grave, nas regiões onde o Samu é regional, em municípios com grande extensão rural ou comunidades isoladas.

As UPAs contarão com salas de estabilização, com dois leitos e equipamentos para o acompanhamento de pacientes em estado grave, e cada unidade terá ainda consultórios de pediatria, clínica médica, odontologia e ortopedia, além de laboratório clínico e salas de raios-x, gesso, sutura, medicação e nebulização.

A estratégia de atendimento das UPAs está diretamente relacionada ao trabalho das equipes de resgate do Samu, pois as equipes são responsáveis pela primeira intervenção e pelo atendimento imediato ao paciente e como funcionam como centrais reguladoras, são capazes de diagnosticar a gravidade do caso e decidir o encaminhamento dos pacientes para UPAs ou hospitais.
A Cidade receberá uma UPA de porte III, ou seja, terá 200 a 300 mil habitantes como cobertura da população na região, os atendimentos médicos por dia poderão ser de 301 a 405 pacientes, o número mínimo de médicos por plantão será de seis, distribuídos entre pediatras e clínicos gerais e os leitos de observação serão de 13 a 20 unidades.
“O projeto foi apresentado para o Ministério da Saúde há algum tempo, e quando solicitamos uma UPA no município queríamos uma do tipo três, pois atende nossas necessidades, porque o Samu é regionalizado, atende Maringá, Sarandi e outras cidades vizinhas e a demanda é superior a 400 mil pessoas”, explica Nardi.

PROGRAMA
O projeto das Unidades de Pronto Atendimento 24 horas foi criado em 2002, a partir da Política Nacional de Atenção às Urgências, do Ministério da Saúde e atualmente, existem 81 UPAs em oito estados, Pará, Rio de Janeiro, Sergipe, Bahia, Paraná, Espírito Santo, Mato Grosso e Tocantis.

Os municípios que aderem às UPAs precisam ter o serviço de Samu habilitado ou estar em processo de aprovação do projeto e entre os requisitos, o município deve se comprometer a atingir no mínimo 50% de cobertura do Programa Saúde da Família na abrangência de cada UPA, no prazo máximo de dois anos.

No Paraná, haverá uma UPA de porte I em Campo Largo e uma UPA de porte III em Maringá, sendo que o total para os investimentos consistem em R$ 3 milhões para essas duas unidades.
“A data para a Unidade de Pronto Atendimento operar em Maringá ainda não está definida, pois não há previsão de prazos a serem cumpridos, entretanto, a intenção do ministério não poderia ser melhor, incrementar o serviço de urgência e emergência e, com isso, esvaziar a superpopulação desnecessária em hospitais”, finaliza Nardi.

Danyani Rafaella
Foto: Arquivo JP
 
19.04.2018
Sônia Abrão critica Tiago Leifert
19.04.2018
Semulher inicia cursos de capacitação
19.04.2018
Corinthians vence na Argentina
19.04.2018
Denarc prende manicure por tráfico de drogas
19.04.2018
Aumenta a pena para motorista embriagado
19.04.2018
Prefeitura renova contrato do vale-alimentação
18.04.2018
Timão encara o Independiente
18.04.2018
Prova Rústica Tiradentes
18.04.2018
Radares geram discussões entre vereadores
18.04.2018
Delegado impede golpe de falso sequestro contra idosa
18.04.2018
Maringá registra R$ 14 mil em multas por maus tratos em animais
18.04.2018
Aécio Neves vira réu em processo
17.04.2018
Palmeiras empata com Botafogo
17.04.2018
Aos 97 anos, morre no Rio a sambista Dona Ivone Lara
17.04.2018
Prefeitura libera remoção de árvores por empresas
17.04.2018
Novo Contorno Sul - Anteprojeto de reformas é finalizado
17.04.2018
Eleição presidencial já tem 16 pré-candidatos oficializados
17.04.2018
Maringaense morre afogado em represa
16.04.2018
Justiça determina matrículas em CMEI’s
16.04.2018
Corinthians vence o Fluminense
16.04.2018
Prefeitura e Instituto estudam revitalização de praças
16.04.2018
Atividade econômica cresce 0,09% em fevereiro
16.04.2018
Mulher morre em colisão contra barranco
16.04.2018
Cidade terá 36 km de ciclovias até dezembro
13.04.2018
Fátima Bernardes surpreende com boa forma
13.04.2018
Supremo nega pedido de habeas corpus de Palocci
13.04.2018
HU alerta sobre cobranças no SUS
13.04.2018
Sigmar Navachi é escolhido secretário de Planejamento
13.04.2018
Colisão mata maringaense em Marialva
13.04.2018
Câmara aprova fim dos contêineres de metal
12.04.2018
Tévez marca, Palmeiras empata e sai vaiado
12.04.2018
Regulação do comércio fica para o dia 19
12.04.2018
META 4 - STF nega recurso do Estado
12.04.2018
Prefeitura acata solicitação de moradores
12.04.2018
Sindicato da PF pede transferência de Lula
12.04.2018
Mulher no comando da PM do Paraná
11.04.2018
J Balvin causa polêmica ao falar de Anitta
11.04.2018
Roma dá aula e goleia o Barça
11.04.2018
João Amoêdo em Maringá
11.04.2018
Avião militar cai na Argélia e deixa mais de 250 mortos
11.04.2018
Agentes evitam fuga da PEM
11.04.2018
Obras do Terminal Intermodal completam um ano
10.04.2018
Novo técnico do PSG não agrada Neymar
10.04.2018
Abril Verde alerta sobre a prevenção de acidentes de trabalho
10.04.2018
Maringá e o Campeonato Secreto
10.04.2018
Temer dá posse hoje a novos ministros
10.04.2018
Câmara vota hoje regulamentação para abertura de mercados
10.04.2018
Homem morre e quatro ficam feridos em acidente
08.04.2018
Corinthians é bicampeão paulista
08.04.2018
A grande final, 19 anos depois
08.04.2018
Datena cai e quebra duas costelas
08.04.2018
Polícia Civil investiga vandalismo na Acim
08.04.2018
Cida anuncia primeiros nomes do secretariado no seu governo
08.04.2018
Primeira noite de Lula na cadeia é tranquila
08.04.2018
Espancamento termina em atropelamento por trem
Nipo Brasileiro Contabilidade
Hotel Internacional
SINCONFEMAR
Della Pizza
B1
Centro Comercial Tiradentes
Paraná Banco
MAPA - Venda de Ônibus
Oliver Media
Garage Motors
OdontoAtual