Maringá, 23 de Janeiro de 2017
Paraná Banco Odontoatual
 
Untitled Document
15.08.2010
Empresários investem na criação de cobras venenosas
Na região de Maringá, um novo tipo de investimento começou a chamar a atenção de empresários: a criação de cobras venenosas.

De acordo com o técnico ambiental e especialista em répteis e anfíbios, Daniel Schimidt, na Cidade, há alguns empresários que já entraram com um projeto junto ao Instituto Ambiental do Paraná (IAP), para iniciar a criação.

A produção de veneno de cobra possui diversas vantagens. “Precisamos diversificar a cultura e quebrar o tabu com relação ao animal. Além do baixo investimento, de R$ 3 mil a R$ 5 mil, há muitos iniciativas ligadas à área da tecnologia e de pesquisas científicas. O veneno está sendo muito utilizado em produtos cosméticos e, principalmente, o veneno da cobra jararaca é usado no tratamento da pressão alta e do câncer”, explicou o técnico ambiental.

O empresário pode começar a criação com cinco ou seis animais que geralmente são adquirido através de doações, por exemplo, do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Em Maringá, haverá a criação de jararaca por ser um animal de fácil manejo e que pode ser encontrado rastejando por cima da terra, diferentemente da cobra coral que fica debaixo da terra.

A partir dos dois anos de idade, o veneno já poderá ser extraído do animal e a jararaca, por exemplo, pode viver de 20 a 30 anos. Em média, 30 jararacas fornecem uma grama de veneno que é comercializada por R$ 300. A extração é feita mensalmente ou a cada 40 dias.

Na opinião de Schimidt, é necessário as pessoas se organizarem e criem uma associação com alguma universidade que invista em um centro de pesquisa para analisar e fazer a secagem do veneno. “Sem isso, nós não poderemos fazer nada com o veneno se não houver testes que verifiquem a qualidade do que está sendo produzido.”

O autônomo, Marcos Carmona, é um dos empresários da Cidade que investirá na criação de jararacas em uma propriedade próximo do município de Floresta. “Comecei a pesquisar sobre o assunto, optei por investir em um ramo diferenciado que ainda não existe na Cidade e me chamou a atenção pelo baixo investimento. Fiz um curso no mês de maio deste ano, entrei com um projeto no IAP e aguardo a aprovação. Acredito que dentro de oito meses inicio a produção.” O veneno será comercializado em São Paulo e, para o futuro, Carmona já pensa na exportação do veneno.

De acordo com dados da Superintendência de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Saneamento Ambiental (Suderhsa), no Brasil, a cada ano, são registrados 100 mil acidentes com animais peçonhentos. Nesse sentido, o técnico ambiental ministrará um curso sobre manejo e prevenção de acidentes com animais peçonhentos a partir de setembro. O curso é voltado para empresas, associações e sindicatos.

Fabiane Giandotti
Foto: AJP
 
23.01.2017
Começa o Big Brother Brasil
23.01.2017
Começa nesta segunda o pagamento do IPVA
23.01.2017
Mercado prevê inflação de 4,7% e Selic em 9,5%
23.01.2017
Vagas de emprego
23.01.2017
Jovem é ferida com golpe de machadada
23.01.2017
39º Femucic abre inscrições
20.01.2017
Ceni estreia com vitória
20.01.2017
Teori Zavascki morre em queda de avião
20.01.2017
Patrimônio Histórico possui 2 mil peças
20.01.2017
Cidade vai contar com Gabinete de Segurança Integrada
19.01.2017
Ex-agente de Schumi quer a verdade
19.01.2017
Safratec 2017
19,01,2017
Caso das escutas ilegais na Prefeitura
19,01,2017
Polícia Civil faz operação em Maringá
19.01.2017
Terremoto e avalanches deixam vítimas na Itália
19.01.2017
Avança projeto para regulamentação do Uber em Maringá
18.01.2017
Nova temporada de "Prison Break"
18.01.2017
Jaime Dallagnol assume SEMA
18.01.2017
Forças Armadas poderão atuar em presídios
18.01.2017
Plano da Sanepar não agrada vereadores
17.01.2017
Tenta esconder contrabando e morre atropelada
17.01.2017
Gracyanne Barbosa exibe visual sarado
17.01.2017
Neymar é o jogador mais valioso
17.01.2017
Aposentadorias acima do minimo terão reajuste
17.01.2017
Maringá recebe mais de R$ 10 mi de repasse
17.01.2017
Ulisses Maia apoia Projeto Aeroporto Digital
15.01.2017
Sem filas na saúde
15.01.2017
Novos casos de dengue em Maringá
15.01.2017
Começam os plantões nos CEMEIs
15.01.2017
Famílias do Paraná são as mais endividadas
15.01.2017
Projeto Maringá Cidade Limpa
15.01.2017
Avião com 60kg de cocaína cai no Paraná e piloto desaparece
Nipo Brasileiro Contabilidade
Casa e Escritório
Martiflex
HYGIECORP
khouri imóveis
Ortoplus
MAPA - Venda de Ônibus
Oliver Media
Cartão Passe Fácil
ACOUSTIC HOME SYSTEM
Rima